• Equipe
    Especializada

    Contamos com uma equipe de veterinários a disposição do clínico para dúvidas e trocas de experiências. Oferecemos palestras para educação continuada de nossos clientes

    equipe especializada
  • Exames de Cultura e Antibiograma
    liberados em 48h

    Dependendo do crescimento bacteriano

    antibiograma animal
  • Endocrinologia

    Exames hormonais realizados

    DIARIAMENTE
    .

    endocrionologia animal
  • Imunologia

    • Cinomose       • PIF
    • Leptospirose • Ehrlichiose (TITULAÇÃO)
      entre outros

    LIBERADOS NO MESMO DIA

    imunologia
  • Rapidez na
    entrega de exames

    Resultados rápidos e precisos por e-mail
    ou no site.

    sentrega de exames
Exames laboratoriais veterinarios
Manual de exames

Collie Eye Anomaly (CEA)

Material: Sangue em EDTA.

Comentários: é uma doença genética recessiva que causa o desenvolvimento anormal da Coroide, um tecido localizado abaixo da retina dos olhos. Esta doença é mais frequente em cães da raça Collie porém também afeta Border Collies, Pastores Australianos, Pastores de Shetland e Lancashire Heelers. Por ser uma doença recessiva ela apenas irá afetar filhotes de animais cujos dois pais sejam afetados ou portadores do gene recessivo. Um filhote com um dos pais normais sempre será livre ou portador (sem desenvolvimento da doença) de CEA. Um filhote de dois pais portadores poderá ser ou não afetado ou portador.

Isso devido a quando um filhote é gerado ele recebe um gene de cada um de seus pais. Caso ele receba duas cópias do gene normais é classificado como NORMAL (WT/WT) e nunca produzirá descendentes afetados.

Se um cão tem um gene normal e um gene recessivo (defeituoso), é classificado como CARRIER (WT/wt), e esse individuo NUNCA desenvolverá a doença. Ainda assim ele pode passar ou não esse gene defeituoso para seus descendentes e vir a ter filhotes afetados no futuro.

Se o cão tiver duas cópias do gene recessivo (defeituoso) é classificado como AFETADO (wt/wt) e irá desenvolver a doença. Quando se reproduzir sempre irá passar para seus descendentes um gene defeituoso, podendo ter filhotes afetados ou carriers.

Método: PCR

Código: 1.036