• Equipe
    Especializada

    Contamos com uma equipe de veterinários a disposição do clínico para dúvidas e trocas de experiências. Oferecemos palestras para educação continuada de nossos clientes

    equipe especializada
  • Exames de Cultura e Antibiograma
    liberados em 48h

    Dependendo do crescimento bacteriano

    antibiograma animal
  • Endocrinologia

    Exames hormonais realizados

    DIARIAMENTE
    .

    endocrionologia animal
  • Imunologia

    • Cinomose       • PIF
    • Leptospirose • Ehrlichiose (TITULAÇÃO)
      entre outros

    LIBERADOS NO MESMO DIA

    imunologia
  • Rapidez na
    entrega de exames

    Resultados rápidos e precisos por e-mail
    ou no site.

    sentrega de exames
Exames laboratoriais veterinarios
Manual de exames

Toxoplasmose (Ag)
Amostra: Gatos: fezes frescas ou swab de reto. Enviar em até 4 dias refrigerado
Comentários: A grande vantagem deste teste é detectar a fase em que os felinos estão eliminando os oocistos.

A toxoplasmose é uma coccidiose dos felídeos e uma das mais comuns parasitoses que afetam os animais homeotérmicos, em todo o mundo, inclusive o homem, constituindo importante zoonose. Os felídeos são o ponto-chave da epidemiologia da toxoplasmose, sendo os únicos hospedeiros da forma sexuada, e definitivos do parasita. Por eliminarem oocistos nas fezes, são a única fonte de infecção dos animais herbívoros.

T. gondii possui três estágios infectantes, podendo ser transmitido por meio das fezes (oocistos), pela via transplacentária (taquizoítos) e pelo carnivorismo (cistos com bradizoítos).

O gato começa a eliminar oocistos junto com as fezes de três a dez dias após a ingestão de tecido
contendo cistos do protozoário. Os oocistos são eliminados não esporulados, isto é, não infectantes. Os oocistos tornam-se infectantes no ambiente somente depois de um a cinco dias, dependendo da temperatura e da umidade. A excreção dos oocistos pode durar, em média, entre uma a duas ou três semanas, após a primeira exposição do gato ao parasita. Depois desse período, o gato não elimina oocistos novamente, pois desenvolve imunidade contra o protozoário. Com relação a esse fato há, na literatura, relatos de resultados de experimentos que indicam a possibilidade de o gato voltar a eliminar oocistos em condições especiais.

Normalmente os gatos não apresentam sintomas de infecção pelo T. gondii. Porém, se estiverem com alguma doença imunossupressora, podem desenvolver a toxoplasmose com a seguinte sintomatologia: febre, diarréia, pneumonia, hepatite, inflamação ocular, doenças neurológicas etc.

A transmissão congênita do T. gondii pode ocorrer quando a infecção aguda coincide com a prenhez. O Toxoplasma gondii multiplica-se na placenta, difundindo-se para os tecidos fetais, com consequências mais sérias aos fetos, no primeiro terço ou metade da gestação. Apesar de quanto mais adiantada a gestação, maior a probabilidade da infecção fetal, os riscos de fetopatias graves são menores. Nos EUA estima-se que a cada ano nascem cerca de 3.000 crianças com toxoplasmose congênita.

Método: Imunoensaiocromatográfico Ag
Prazo: 2 dias.

Código: 888